Oliveira e pintura

Oliver sempre FOI UMA Fonte de inspiração para artistas, especialmente impressionistas.

Impressionistas, geralmente do Sul Da França, ou pelo Menos Da paisagem do Sul Da França, mostraram um interesse especial EM Grandes oliveiras, fechando OS olhos para elas, às vezes at é lamentando Na atmosfera SecA e ensolarada.

Na verdade, Na memória de um Jardim de oliveira, temos um Sentido contínuo de felicidade e calor.No entanto, Edgar Degas, um DOS pioneiros do Impressionismo, retrata UMA paisagem azeitona perturbadora e escura.Fique. Oliveiras contra Fundo de Montanha Podemos ver um primeiro Plano composto de oliveiras confusas e felpudas, o que é paradoxal.Centro de Coordenação Funciona.

No contexto Ponto de Fuga A pintura Parece ser UMA Oliveira Muito escura, trazendo-nos UMA espécie de ansiedade, um Futuro perturbador.

ContudoEdgar Degas raramente é Impressionist a, o que FAZ SEU Desejo de realismo ocupar um lugar.

De um Ponto de Vista realista, podemos pular UMA época EM que um artist a surrealista NOS Leva a um Mais quente, MAS sempre sombrio Olive Garden: El Salvador Dali.

Fique. Mapa gráficoSalvado Dali retrata UMA Cidade que ele particularmente gostava quando jovem, localizada no Sul Da Espanha.Encontramos um Fundo escuro, EM contraste com o sol, que brilhava no lago.Este número, sentado EM um alívio de UMA oliveira, podemos sentir as folhas se movendo Ao Vento Como se estivessem fixas no tempo.Isto permite-nos sentir as preocupações de Salvadori sobre o conceito de tempo e movimento.

Em outro registro, MAS Ao Mesmo tempo, Henry Matisse deve ser mencionado.

Fique. Azeite Matisse, inteiramente EM SUA idade animal, retrata um de seus lugares favoritos.Por causa Das cores luminosas não naturais, estas oliveiras Robustas e livres de carvão crescem num Ambiente vibrante.Temos UMA Imagem impressionante Da oliveira, que Passa destas cores para o surrealismo.

Ecrire un commentaire

Tous les commentaires sont modérés avant d'être publiés